Frutivinhos

ATRIBUIÇÃO DE NOVAS AUTORIZAÇÕES PARA PLANTAÇÃO DE VINHA – 1 DE ABRIL A 15 DE MAIO

ATRIBUIÇÃO DE NOVAS AUTORIZAÇÕES PARA PLANTAÇÃO DE VINHA – 1 DE ABRIL A 15 DE MAIO

ATRIBUIÇÃO DE NOVAS AUTORIZAÇÕES PARA PLANTAÇÃO DE VINHA – 1 DE ABRIL A 15 DE MAIO

“O novo regime de autorizações para plantação de vinha é aplicável no período de 1 de Janeiro de 2016 a 31 de dezembro de 2030, estando previsto anualmente a atribuição graciosa de autorizações para novas plantações de vinha aos produtores, nas condições previstas na legislação nacional e tendo em conta critérios de elegibilidade e de prioridade.
O Despacho nº 2072/2019, 28 de Fevereiro, DR nº 42 II Serie – fixa, a nível nacional e para o ano de 2019, as regras, os critérios de elegibilidade, de prioridade e os procedimentos administrativos a observar na distribuição de autorizações para novas plantações de vinha.
As candidaturas são submetidas na página eletrónica do Sistema de Informação da Vinha e do Vinho SIVV:

a) em https://sivv.ivv.gov.pt/;
b) no período de 1 de Abril a 15 de maio 2019;
c) até 1 de Agosto de 2019, a decisão é comunicada aos candidatos através dos respetivos endereços eletrónicos indicados na candidatura.

· A área total máxima a atribuir, a nível nacional, é de 1.093 ha.
· Face às recomendações apresentadas, a atribuição de novas autorizações de plantação destinadas à produção de vinhos em zonas geográficas delimitadas de Denominação de Origem Protegida (DOP) ou Indicação Geográfica Protegida (IGP), estão limitadas a:

a) 1 ha na Região Demarcada da Madeira (RDM):
i) 0,9 ha para a produção de vinhos com direito a DOP Madeira os DOP Madeirense (com exceção da casta Tinta Mole)
ii) 0,1 ha sem direito a DOP ou IGP.

b) 4,2 ha na Região Demarcada do Douro (RDD):
i) 0,1 ha para a produção de vinhos com DOP Porto;
ii) 4,0 ha para a produção de vinhos com DOP Douro ou IGP Duriense;
iii) 0,1 ha para a produção de vinhos sem direito a DOP ou IGP.
As limitações aplicam-se igualmente à plantação de vinhas na RDD, com autorizações de replantação geradas fora da RDD, para as categorias DOP e IGP e apenas para os hectares remanescentes após a atribuição das novas autorizações, devendo o Instituto da Vinha e do Vinho, I. P. (IVV, I. P.) estabelece os procedimentos a adotar, publicitando -os na respetiva página eletrónica.

c) 800 ha na Região Vitivinícola do Alentejo para a produção de vinhos com DOP ou IGP.

· Os candidatos devem observar, à data da candidatura, as seguintes condições:
a) Serem proprietários das parcelas de terreno a ocupar com vinha ou possuírem documento válido para a sua utilização, não podendo a área ser inferior à da superfície para a qual é solicitada a autorização;
b) Terem procedido à sua inscrição, ou atualização dos dados da exploração, no Sistema de Identificação do Parcelar (iSIP) do IFAP, I. P., para localização da parcela da exploração agrícola para a qual é pedida a autorização;
c) No caso da Região Demarcada da Madeira, nas candidaturas à produção de produtos com DOP ou IGP, são admissíveis todas as castas aptas à produção destes vinhos à exceção da casta Tinta Negra;
d) Quando aplicável, apresentem os pareceres relativos às parcelas de vinhas a realizar plantação em áreas protegidas definidas por lei;
e) Não possuir vinhas em situação irregular.

· Na submissão da candidatura, os candidatos devem:
a) Indicar a superfície a plantar, bem como a parcela da exploração agrícola para a qual é pedida a autorização, com referência ao Sistema de Identificação do Parcelar;
b) O tipo de produto a produzir (DOP/IGP ou sem indicação geográfica);
c) Indicar as castas a utilizar;
d) Para os pedidos que se destinem à produção de vinhos sem denominação de origem protegida (DOP) ou indicação geográfica protegida (IGP), em zonas onde a emissão de novas plantações para vinhos com DOP ou IGP está limitada, o requerente compromete- se a não utilizar ou comercializar as uvas produzidas nessas superfícies para a produção de vinhos DOP ou IGP, comprometendo- se, ainda, a não arrancar e replantar com o objetivo de tornar a superfície replantada elegível para a produção de vinhos com DOP ou IGP.
· Só são consideradas elegíveis as candidaturas devidamente preenchidas com todos os elementos exigidos no formulário de candidatura.
· As autorizações concedidas são válidas por um período de três anos após a data da sua concessão, não sendo este prazo prorrogável.
· Caso seja concedida uma autorização para a produção de vinho sem direito a DOP ou IGP, numa região com limitações de plantação, o produtor fica obrigado a manter essa categoria durante um período mínimo de 10 anos, a contar da data de plantação.
· Os candidatos aos quais foi atribuída uma autorização, ficam obrigados a não transmitir a título gratuito ou oneroso, as superfícies plantadas de novo, a outra pessoa singular ou coletiva, durante um período de cinco anos após a plantação.
· As candidaturas elegíveis são ordenadas por ordem decrescente da sua pontuação, de acordo com os critérios e respetivos fatores de ponderação fixados no anexo.

Legislação em: http://www.fenadegas.pt/ “

Posted by Frutivinhos in Noticias
Frutivinhos presente na BTL

Frutivinhos presente na BTL

Frutivinhos – Adega Cooperativa de Vila Nova de Famalicão esteve presente na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, marca D.Sancho I foi dinamizada para expandir cada vez mais além fronteiras.

Frutivinhos agradece ao Departamento de Turismo da Câmara de Famalicão .

Posted by Frutivinhos in Noticias
Frutivinhos presente no Dias à Mesa

Frutivinhos presente no Dias à Mesa

Frutivinhos esteve presente na iniciativa do “Dias À Mesa” que decorreu entre quinta-feira e domingo.

Desta forma, Frutivinhos esteve mais uma vez a divulgar a marca D.Sancho I, onde foi possível desfrutar da nossa gama de espumantes e de vinhos verdes na Praça D.Maria II em Vila Nova de Famalicão.

A iniciativa “Dias À Mesa” continuará a decorrer durante vários fins de semana ao longo do ano.

 

 

A próximas datas serão:

 10-12 de Maio Rojões.

4-7 de Julho  Petiscos e Bacalhau.

19 a 22 de Setembro Francesinhas 

27 a 29 de Setembro Vegetariano

17 a 20 de Outubro Cozinha Internacional

8 a 10 de Novembro Castanha

21 a 24 de Novembro Massas

 

Posted by Frutivinhos in Noticias
PDR 2020, Vale do Ave,  Candidaturas abertas

PDR 2020, Vale do Ave, Candidaturas abertas

PDR 2020, Abordagem LEADER, Vale do Ave

Candidaturas abertas

Ação 10.2.1.1 – Pequenos Investimentos na exploração Agrícola

De 15 de Fevereiro de 2019 a 29 de Março de 2019

Ação 10.2.1.2 – Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas

De 15 de Fevereiro de 2019 a 15 de Abril de 2019

 

Ação 10.2.1.3 – Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola

De 15 de Fevereiro de 2019 a 12 de Abril de 2019

Ação 10.2.1.5 – Promoção de Produtos de Qualidade Locais

De 15 de Fevereiro de 2019 a 28 de Março de 2019

Ação 10.2.1.6 – Renovação de Aldeias

De 15 de Fevereiro de 2019 a 15 de Março de 2019

 

Os anúncios de abertura de candidatura e demais informação relevante, estão disponíveis no portal PDR 2020 em www.pdr-2020.pt e no sítio do GAL em www.soldoave.pt, podendo ainda ser obtidos esclarecimentos junto do GAL Rural Sol do Ave através do endereço desenvolvimentorural@soldoave.pt ou pelo telefone 253512333.

Posted by Frutivinhos in Noticias
Queimas e queimadas com multas até 10mil euros

Queimas e queimadas com multas até 10mil euros

A realização de queimas (queima de resíduos vegetais/vegetação cortada e amontoada) ou queimadas (queima de vegetação de forma extensiva) está desde este mês sujeita a nova legislação que prevê coimas entre os 280 e os 10.000 euros.

De acordo com o Decreto Lei 14/2019, de 21 de Janeiro as queimadas só serão permitidas com a autorização do município ou freguesia. Desta forma, a sua realização carece da presença de um técnico credenciado em fogo controlado ou operacional de queima ou, na sua ausência, de equipa de bombeiros ou de equipa de sapadores florestais.

A realização de queimadas sem autorização e sem o acompanhamento, deve ser considerada uso de fogo intencional.

Desta forma, queimadas só serão permitidas com a autorização ao municipio/ freguesia e com a presença de uma das entidades. As queimas só serão permitidas fora do período crítico e após comunicação prévia à autarquia local.

 

 

Posted by Frutivinhos in Noticias
AVISOS AGRÍCOLAS, Circular nº 1 de 2019, da Estação de Avisos de Entre Douro e Minho

AVISOS AGRÍCOLAS, Circular nº 1 de 2019, da Estação de Avisos de Entre Douro e Minho

AVISOS AGRÍCOLAS

Circular nº 1 de 2019, da Estação de Avisos de Entre Douro e Minho, com o seguinte conteúdo:

-VINHA

FLAVESCÊNCIA DOURADA – FD, DOENÇAS DO LENHO (ESCA, ESCORIOSE, EUTIPIOSE) PODRIDÃO AGÁRICA, BLACK-ROT, COCHONILHA-ALGODÃO;

Medidas Preventivas Comuns; Formiga-Branca;

 

-ACTINÍDEA (KIWI)

BACTERIOSE DA ACTINÍDEA – PSA (Pseudomonas syringae pv. actinidae)

No Modo de Produção Biológico são autorizados fungicidas à base de cobre para a luta contra a PSA.

PODRIDÃO AGÁRICA (Armillaria spp.) E PODRIDÃO RADICULAR (Phytophthora spp)

 

-POMÓIDEAS (MACIEIRA, PEREIRA, NASHI, NESPEREIRA)

CANCRO EUROPEU DA MACIEIRA; MEDIDAS PREVENTIVAS; PEDRADO DA MACIEIRA: PEDRADO DA NESPEREIRA DO JAPÃO; ARANHIÇO VERMELHO NA MACIEIRA; RETIRADA DE LENHA DE PODA E DE ABATE DE ÁRVORES MORTAS OU MUITO AFETADAS POR DOENÇAS DIVERSAS

 

-PEQUENOS FRUTOS (MIRTILOS, CEREJAS, FRAMBOESAS, AMORAS, MORANGOS)

DROSÓFILA-DE-ASA-MANCHADA; MEDIDAS CULTURAIS PREVENTIVAS

 

-CITRINOS (LARANJEIRA, TANGERINEIRA, LIMEIRA, LIMOEIRO, TORANJEIRA, CUMQUATE)

MÍLDIO OU AGUADO,

No Modo de Produção Biológico são autorizados fungicidas à base de cobre para a luta contra o míldio e a gomose basal.

 

-PRUNÓIDEAS (CEREJEIRAS, PESSEGUEIROS E AMEIXEIRAS)

CANCRO BACTERIANO; CANCRO DE FUSICOCCUM; DOENÇA DO CHUMBO; LEPRA DO PESSEGUEIRO,

O tratamento contra a lepra é mais eficaz se for feito precocemente, aos primeiros indícios do inchamento dos gomos foliares….

No Modo de Produção Biológico são autorizados fungicidas à base de cobre para a luta contra a lepra na fase de repouso vegetativo e de enxofre, a partir da rebentação e durante o período vegetativo.

 

-CASTANHEIRO

VESPA DAS GALHAS DO CASTANHEIRO

 

-BATATEIRA

SARNA COMUM DA BATATA; MÍLDIO DA BATATEIRA; DETEATDO EM PORTUGAL O PRIMEIRO FOCO DE INFESTANTES; CONFUSÃO SEXUAL – UM MÉTODO DE LUTA BIOTÉCNICA CONTRA PRAGAS,

A confusão sexual é aconselhada no Modo de Produção Biológico, mas pode ser utilizada noutros modos de produção.

 

Mais info

Posted by Frutivinhos in Noticias
História das Vindimas

História das Vindimas

História das Vindimas

 

FRUTIVINHOS Da Natureza Para Si

Vindimas era o significado de convívio, festa, música e diversão, mas também muito trabalho.

O dia começava bem cedo, juntavam-se a família e amigos para aquele dia muito esperado, as mulheres com as cestas, os homens com as escadas. Enquanto as mulheres retiravam os cachos de uvas, os homens carregavam as cestas e preparavam os lagares. A música das concertinas e os cânticos folclórico ou até ao desafio invadiam a madrugada.

 

 

 

 

 

 

 

Posted by Frutivinhos in Noticias
FRUTIVINHOS no Atlantic Food Export

FRUTIVINHOS no Atlantic Food Export

Adega Cooperativa de Vila Nova de Famalicão Frutivinhos no Atlantic Food Export Project

FRUTIVINHOS no Atlantic Food Export | Seleção de empresas agroalimentares – Encontro nas Astúrias

O Projeto ATLANTIC FOOD EXPORT tem por objetivo melhorar a competitividade e promover a internacionalização das PME do setor agroalimentar

O projecto a nível europeu, que conta com a parceria de instituições de apoio às empresas e ao setor agroalimentar, além de Portugal, Reino Unido, República da Irlanda, França e Espanha.
Os parceiros são a Câmara de Agricultura da Dordogne (França), a Câmara de Comercio de Sevilha (Espanha), o Centro Tecnológico da Associação das Indústrias de Carne do Principado das Astúrias (Espanha), o BIC Innovation (Reino Unido), a Câmara Municipal de Cork (Irlanda), a Food & Drink Association-NIFDA (Reino Unido), e ainda a Câmara Municipal de Famalicão (Portugal).
O objetivo desta convocatória é a seleção das empresas participantes nas atividades do Projeto. Os Parceiros pretendem identificar 140 empresas, das quais venham a ser selecionadas 70 empresas, que passarão às fases posteriores do Projeto.
Frutivinhos depois de estar presente nos dias 25 e 26 de Setembro nas instalações do Citeve em Vila Nova de Famalicão, estará agora no dia 6 a 8 de Fevereiro nas Astúrias, Espanha. De forma, apresentar o seu vinho D.Sancho I

 

Posted by Frutivinhos in Noticias